close
Ciência e TechNotícias

Documento exime a Uber em caso de acidentes com carros autônomos

Em uma manobra que pode dar muito o que falar, foram descobertos documentos que mostram que a Uber procura se eximir de qualquer responsabilidade em acidentes envolvendo seus carros autônomos. Em caso de acidente ou morte, a empresa não precisaria fazer absolutamente nada.

Segundo o jornal The Guardian, dados de acesso livre mostram que até junho a empresa obrigava pessoas a assinarem um documento que tirava da mesma qualquer responsabilidade sobre acidentes envolvendo seus carros autônomos. Um policial exibiu parte do documento que diz:

Eu reconheço que alguns ou todos os [ carros autônomos ] nos quais eu dirijo estão em fase de desenvolvimento, são experimentais por natureza, e que dirigir um [ carro autônomo ] pode envolver potencialmente morte, ferimentos graves e/ou perda de propriedade.

 O documento continua com:

Os riscos associados a pilotar um [ carro autônomo] podem incluir, sem limitação, aqueles causados por falha do equipamento, operadores de veículos de desenvolvimento, ações de outros motoristas, tempo, temperatura, condições de estrada, negligência ou erro humano.

O documento continua inclusive eximindo de maneira explícita qualquer responsabilidade da Uber em caso de morte em decorrência do uso do carro autônomo. Mais informações podem ser conseguidas no The Guardian.

Não deixa de ser interessante questionar os carros autônomos da Uber nas ruas enquanto concorrentes estão revisando investimentos na área (Google) ou até mesmo rebaixando o nível do seu sistema para algo abaixo da autonomia total (Tesla Motors). Percebe-se que os experimentos continuam, mas a tecnologia ainda não está pronta para o dia a dia das nossas ruas – mais informações sobre carros podem ser encontradas no nosso podcast sobre Carros do Futuro.

A pergunta que fica é: Estaria a Uber acelerando um projeto ainda incompleto nas ruas de Pittsburgh? Sabemos que a empresa está louca para abandonar sua frota de motoristas e se dedicar exclusivamente ao controle total de uma frota própria, mas o crescimento de uma empresa não pode se pautar na exclusão da segurança das pessoas. Uma coisa é colocar cinco pessoas em um foguete e manda-los para Marte, outra é coloca-los dentro de carros inseguros sem qualquer tipo de segurança contra acidentes.

A ficção científica mostra como empresas assim agem em prol de si mesmo. De cabeça consigo me lembrar de uma, a OCP. Sim, aquela empresa do Robocop de 1987.

Para mais informações sobre carros autônomos e tudo o mais, fique ligado no Rota42 e em nossas páginas do Facebook e Twitter.

Tags : carros autônomosGoogle CarTesla MotorsUber
Thomaz Maioline

O autor Thomaz Maioline

Leitor de ficção cinetífica, hi-tech afficionado, fã de Seinfeld. Fanático com música, livros e quadrinhos. Caçador de barganhas.