close
Ciência e Tech

A maior fonte de poluição do ar vai te surpreender

Para surpresa de muitos, a maior fonte de poluição do ar não tem como fonte veículos ou usinas termoelétricas, mas sim fazendas. Essa é a conclusão de um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Columbia, Estados Unidos. Segundo os mesmos, o problema das fazendas é o seu papel fundamental na produção de uma pequena partícula de matéria muito agressiva que pode causar diretamente doenças respiratórias e do coração.

Vamos entender como funciona: o problema começa quando fertilizantes e estrume liberam amônia (NH3) no ar. Como temos uma abundância de amônia em fazendas, esse composto acaba entrando em contato com outros poluentes produzidos por veículos e fábricas – incluindo aí óxidos de nitrogênio e sulfatos. Através de uma série de reações químicas, essas moléculas se misturam e geram pequenas partículas indutoras que possuem menos de 2.5 micron de diâmetro (chamada agora de PM 2.5).

Essa PM 2.5 é muito perigosa, se mostrando responsável pela morte de mais de 5.5 milhões de mortes prematuras a cada ano. Somando a tudo isso, uma análise da Organização Mundial da Saúde revelou que a PM 2.5 e outras partículas maiores criam um ar perigoso para mais de 80% da população das cidades, especialmente as localizadas no terceiro mundo.

Toda essa informação é assustadora, mas já está instalada no nosso dia a dia, estamos apenas entendendo o seu processo. O problema geral é a mistura de Amônia (que sempre esteve presente na atmosfera em diferentes quantidades) com compostos produzidos por veículos e indústrias. Sem essas últimas, os níveis de PM 2.5 cairiam vertiginosamente. Ao passo que começamos a adotar fontes mais limpas de energia, o problema será amenizado.

Claro, é mais fácil resolver o problema da energia, já que diminuir o tamanho das fazendas é algo impossível, tendo em vista que o mundo possui cada vez mais pessoas para alimentar. O problema das fazendas fica para um momento futuro, quando discutiremos a carne artificial – também conhecida como “carne de cultura”. Precisamos ficar atentos com relação a qualidade do nosso ar, é um alerta da OMS que precisa ser levado a sério, principalmente quando pensamos nas futuras gerações.

Para saber mais sobre ciência, tecnologia e tudo o mais, fique ligado no Rota 42.

 

Tags : AmoniaEstrumeFertilizantesÓxidos de NitrogênioPM 2.5poluição do arSulfatos
Thomaz Maioline

O autor Thomaz Maioline

Leitor de ficção cinetífica, hi-tech afficionado, fã de Seinfeld. Fanático com música, livros e quadrinhos. Caçador de barganhas.
  • Aline Silva

    Além disso, ainda tem a questão da pecuária ser um dos maiores responsáveis pelo desmatamento. Talvez esteja na hora de repensar nossos hábitos alimentares, não é mesmo?

    • Sim. Aos poucos a Humanidade vai se conscientizando sobre os problemas das futuras gerações.