close
GamesPCPlaystation 4Xbox One

Pesquisa | Gamers não têm interesse no PS4 Pro e Project Scorpio

Desde a sua concepção, os videogames domésticos (consoles como Super Nintendo e Playstation) foram divididos em ciclos de vida, períodos que duravam por volta de seis anos. Assim que um novo aparelho era colocado no mercado, desenvolvedores (e alguns consumidores mais assíduos) sabiam exatamente o que encontrar dentro da caixa. O mercado era assim até 2016, quando a Sony apresentou o Playstation 4 Pro, uma versão mais potente do seu atual sucesso de vendas. Com a Microsoft indo pelo mesmo caminho, chama a atenção uma pesquisa da Nielsen Games mostrar que os gamers não estão lá muito interessados nessas versões pro.

Aqui mesmo no Rota42 aconteceram várias discussões a respeito disso. Com um videogame plenamente funcional no mercado, qual o interesse de lançar uma versão intermediária mais potente? Veja que o Playstation 4 Pro não é um Playstation 5. É um meio termo.

Quando encaramos o mercado de consumo de eletrônicos como um todo, encontramos os smartphones como um exemplo de sucesso a ser seguido por Sony e Microsoft. Todo ano há uma nova versão do iPhone ou do Samsung Galaxy S nas lojas e as pessoas correm para compra-los (sim, são máquinas mais novas e mais potentes). Então, porque não fazer o mesmo com videogames? Sim, as fabricantes estão fazendo exatamente isso.

Playstation 4 Slim ao lado do PS4 Pro

Porém, a Nielsen nos traz dados curiosos: 13% dos consumidores com mais de 13 anos nunca ouviram falar do Project Scorpio, enquanto 27% já ouviram falar do PS4 Pro (estamos falando de gamers, quando a pergunta é feita para a população em geral, os números são bem menores). Quando perguntados sobre realmente comprar o novo console da Sony, apenas 15% ficaram interessados, enquanto apenas 13% disseram que vão adquirir o Project Scorpio.

Sim, ficamos todos muito assustados por aqui. Para uma pessoa que acompanha o mercado de games e participa de fóruns de discussão isso parece difícil de acreditar. Por outro lado, é importante lembrar que o jogador comum consome muito menos notícias que fãs hardcore e pessoas que levam os videogames como um hobby sério. Quem acompanha as notícias ficará ainda mais assustado ao saber que apenas 72% dos entrevistados já ouviram falar do Xbox One! Imagine então algo estranho como “Projetc Scorpio”. Detalhe: Foram entrevistadas 2.000 pessoas, 50% homens e 50% mulheres.

Essa pesquisa é interessante para nós, hobbistas; porém, extremamente importante para fabricantes e desenvolvedores. Com o público demonstrando pouco interesse nos consoles intermediários, como os produtores vão dedicar recursos para as versões pro dos seus jogos? Nos dias de hoje, simplesmente não vale a pena. A Sony já informou que pretende oferecer novas ferramentas de desenvolvimento para facilitar a adaptação de jogos para o PS4 Pro e a Microsoft já mostrou que será extremamente fácil fazer isso com o Scorpio.

Xbox One S, uma versão “slim” do Xbox One

Mas qual será o ponto a ser seguido? A Sony não informou números de vendas do PS4 Pro, e quando uma empresa não divulga números oficiais, é de se considerar que eles não são muito bons. Com a Microsoft apresentando o novo Xbox One na E3 2017, oficializa-se a entrada das fabricantes em um território inexplorado. Aqueles que pagariam o preço por qualidade máxima de jogos já estão no PC, estariam eles dispostos a apostar em um videogame de mesa? Novos gamers estariam dispostos a pagar mais caro para algo intermediário entre console e PC? Nos próximos meses (e anos) teremos uma resposta.

Não deixe de conferir a pesquisa da Nielsen Games, ela possui muitos dados surpreendentes.

E você? Interessado em uma versão mid-gen dos consoles de última geração ou plenamente confortável com as versões normais?

Para mais informações sobre games, fique ligado no Rota42.

Tags : MicrosoftpcPlayStation 4 ProProjetc ScorpioPS4 ProSony
Thomaz Maioline

O autor Thomaz Maioline

Leitor de ficção cinetífica, hi-tech afficionado, fã de Seinfeld. Fanático com música, livros e quadrinhos. Caçador de barganhas.